Terça-feira, 7 de Outubro de 2008

Contradições dos nossos políticos

A experiência democrática do período posterior ao 25 de Abril, já nos permite aferir da bondade e seriedade de muitos políticos, comparando o que dizem quando estão na oposição com o que fazem quando chegam ao poder e especialmente quando se aproximam as eleições.

Na oposição dizem que está tudo mal, que o governo não presta, que a Câmara não tem competência, que há corrupção quase generalizada, que o ensino está uma lástima, que a justiça não funciona, que o poder não se preocupa com os pobres, que a nível local devia haver mais coerência etc. etc.. Prometem mundos e fundos e sabem como construir o paraíso na terra.

É certo que, muitos fazem estas promessas só porque têm a certeza que nunca chegarão ao poder, mas mostram que são demagogos e ainda conseguem enganar alguns tolos, que não têm capacidade de análise ou vivem nas nuvens.

Mas há outros que, enganando os eleitores com promessas, quando alcançam o poder, facilmente se esquecem do que prometeram e vai daí, ou se desculpam que encontram o país ou as Câmaras piores do que pensavam, ou invocam a falta de recursos financeiros e a crise internacional ou até nem dão qualquer desculpa. Serve-lhes estar no “poleiro” e tirar partido disso, arranjando “tachos” para os compadres e amigos, em tal número que, à custa deles, voltem a ganhar as próximas eleições.

Se a educação estava mal, continua pior. Acaba-se com os analfabetos, dando-lhe diplomas por decreto ou portaria.

Se a justiça não funcionava, criam-se uns tribunaisitos de meia tijela que não funcionam. Alteram-se umas leis para ficar tudo na mesma ou pior. Aumentam-se as custas judiciais para que seja tão dispendioso o recurso aos tribunais que as pessoas optem por, face aos custos, não recorram a eles e deixem de cobrar pequenas dívidas. Para que não haja divórcios, facilita-se a dissolução do casamento, tornando tudo isto mais fácil do que romper um contrato verbal de compra e venda.

A nível local, onde a preocupação principal devia ser a resolução dos problemas dos munícipes, vota-se agora sistematicamente contra tudo o que vem da maioria. Chamam-se incompetentes uns aos outros. Diz-se que há boicotes, que os funcionários não prestam, quando são os mesmos de quem se serviram enquanto estiveram no poder. Reprovam-se projectos de obras e loteamentos só porque os requerentes são primos em quarto grau ou amigos de algum vereador da maioria. Critica-se a demora de resposta a uma reclamação que foi feita há 8 meses mas que é igual a uma do seu tempo de poder que nunca teve resposta. Diz-se que o presidente não deve ter carro nem motorista porque isso é uma despesa inútil, mas que se justificava no seu tempo.

Não se tolera que um vereador que faz de fiel da balança, vote algumas vezes com a maioria o que também acontecia quando eram poder, o qual, com sentido de responsabilidade, compromete o seu voto com os superiores interesses do concelho e se alheia das tricas partidárias.

Com este procedimento é preferível que, a nível local, governe o concelho quem ganhar as eleições e os partidos se digladiem nas Assembleias Municipais e os cidadãos escolham claramente quem há-de governá-los em maioria.

O mais triste é que, ao fazerem o exame de consciência, todos considerem que isto não é com eles, porque já nasceram com razão.

É vê-los a subscrever artigos de opinião nos jornais, incluindo por cá!

 

Dr. João Pereira

Presidente da Mesa de Plenário do PSD/Marinha Grande

tags:
publicado por jsdmarinhagrande às 20:52
link do post | comentar | favorito

.mais sobre mim

.pesquisar

.Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

.posts recentes

. Encontro de Gerações - JS...

. Campanha de Combate à Abs...

. Plenário de Militantes - ...

. JSD Marinha Grande nos ór...

. JSD FOMENTA PARTICIPAÇÃO ...

. Proposta de Moção da JSD

. ASSEMBLEIA MUNICIPAL

. CANDIDATURA À PRESIDÊNCIA...

. UNIVERSIDADE EUROPA

. Plenário de Secção - part...

.arquivos

. Maio 2011

. Abril 2011

. Janeiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Dezembro 2009

. Novembro 2009

. Outubro 2009

. Setembro 2009

. Agosto 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Maio 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Fevereiro 2009

. Janeiro 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Setembro 2008

. Agosto 2008

. Junho 2008

.tags

. todas as tags

.links

blogs SAPO

.subscrever feeds

.Google Analytics